Artigos

Artigos

Por:
Publicado em 18/07/2017 - Atualizado 07/02/2019

Câncer de próstata: novembro (Azul) não é o único mês para realizar o rastreamento

Câncer de próstata: novembro (Azul) não é o único mês para realizar o rastreamento

O câncer de próstata é o tumor mais comum em homens com mais de 50 anos. Atualmente existem no mundo todo diversas campanhas para detecção precoce da neoplasia. A mais conhecida é a Novembro Azul, realizada anualmente no mês de novembro como forma de conscientizar os homens para a importância de cuidar da própria saúde.

A campanha tem sido muito válida para informar e estimular a população masculina ao autocuidado. Principalmente porque o câncer de próstata, por ser um tumor de crescimento relativamente lento quando comparado a outras neoplasias, permite uma janela generosa de tempo para o seu diagnóstico enquanto ainda é localizado, sem disseminar-se para outros órgãos.

O homem que espera apresentar algum sintoma para desconfiar de que algo pode estar acontecendo, recebe o diagnóstico tardiamente em quase metade dos casos, ou seja, quando a doença já está avançada ou localmente avançada. Então, por que esperar quando o ditado popular já ensina que “prevenir é melhor do que remediar”?

Incidência e mortalidade do câncer de próstata

Incidência

A incidência do câncer de próstata segue aumentando, principalmente em virtude das melhorias nos métodos diagnósticos e aumento da expectativa de vida da população. Menos de 1% dos casos de câncer são diagnosticados em homens com menos de 50 anos. Esse é um dos fatores que reforçam a necessidade de a população masculina começar a realizar todos os anos os exames de PSA e toque retal para detectar precocemente a doença a partir dos 50 anos ou dos 40 anos, quando há na família alguém que tenha sido diagnosticado com a doença.

A idade, juntamente com história familiar positiva e etnia afrodescendente são os únicos fatores de risco bem estabelecidos para o desenvolvimento do câncer de próstata. Homens com idade entre 50 e 70 anos fazem parte do grupo etário mais suscetível à doença.

Mortalidade

O câncer de próstata detém um bom prognóstico quando é diagnosticado e tratado precocemente. Hoje em dia, o homem que descobre o câncer de próstata localizado, ainda sem sintomas, possui chance de cura estimada em mais de 90% quando tratado adequadamente. No Brasil, em 2014, ano dos dados mais recentes, ocorreram quase 14 mil mortes por câncer de próstata.

Receber o diagnóstico de um câncer de próstata é difícil, ninguém quer. O que todas as pessoas desejam é viver bem, com saúde. Só é preciso lembrar que um estilo de vida saudável requer consultas regulares ao médico, que podem ser realizadas muito antes das campanhas de prevenção.

 

Material escrito por:
- Urologista - CRM 5179 RQE 9107

Formado em medicina e mestre em ciências médicas pela UFSC, o Dr. Aguinel Bastian Júnior é doutor pela USP e desde sua especialização dedica-se ao estudo e tratamento onco-urológico. É membro da equipe do NeoUro – Núcleo de Estudos em Onco-urologia da Uromed.   Ver Lattes