Artigos

Artigos

Por: - Urologista - CRM 2965 RQE 218
Publicado em 27/02/2015 - Atualizado 07/02/2019

Como fazer o autoexame de testículos

Como fazer o autoexame de testículos

A partir da puberdade, a população masculina deve ficar atenta ao câncer de testículo. Embora seja raro, quando alguém é acometido, o crescimento da doença geralmente é rápido e o tumor pode ser agressivo. Por isso, é indicado que homens após a puberdade realizem o autoexame mensalmente. Indolor, rápido e fácil de ser feito, pode ser essencial para salvar a sua vida.

Importância do autoexame dos testículos

O autoexame testicular permite que o tumor de testículo seja detectado precocemente. Com isso, o tratamento pode começar quando a doença ainda está no início, aumentando as chances de cura. A maior incidência desse tumor é em homens entre 15 e 35 anos, mas isso não faz com homens com mais idade não precisem também realizar o autoexame.

Outro ponto que ajuda a deixar esse exame ainda mais importante é que boa parte dos homens não consulta regularmente com o Urologista, ou seja, não se submete ao exame médico devido para que o diagnóstico de possíveis doenças possa ser realizado precocemente. Com isso, o autoexame torna-se ainda mais importante, pois é a maneira do homem detectar que algo está errado e procurar um profissional com brevidade.

Simples, o autoexame pode ser feito logo após o banho quente, pois o escroto fica mais relaxado e facilita a palpação. Deve-se procurar nódulos ou regiões mais duras. No geral, o câncer de testículo não causa dor.

Como fazer o autoexame de testículo

Antes de fazê-lo, é preciso estar ciente de que estará procurando alguma alteração no local, como o aumento do tamanho, dor, nódulos, dor na virilha, alteração na consistência ou qualquer outra anormalidade. Depois disso, siga o passo a passo:

  • 1 – Tome um banho quente para deixar o escroto relaxado e ficar mais fácil o autoexame;
  • 2 – Se posicione na frente de um espelho, e em pé veja se visualiza alguma alteração em alto-relevo na pele da região;
  • 3 – Com as duas mãos, examine cada testículo colocando cada um deles entre os dedos indicador, médio e o polegar. Um deles pode parecer maior do que o outro, isso é normal. O esperado é que você não sinta dor ao realizar esse exame;
  • 4 – Ache um canal que fica atrás do testículo e recebe o nome de epidídimo. Ele que coleta e carrega o esperma. É importante saber onde ele está localizado para não correr o risco de confundir com uma massa estranha. A maioria dos tumores se localiza lateralmente aos testículos, mas nada impede que sejam encontrados na porção central;
  • 5 – Caso nada de anormal tenha sido encontrado, no mês seguinte apenas repita o procedimento. Porém, caso algo novo tenha aparecido ou uma massa tenha sido notada, procure rapidamente um Urologista;

É válido ressaltar que não é por que uma alteração foi encontrada no autoexame que necessariamente a pessoa está com câncer. Pode ser o começo de uma infecção, por exemplo. Porém, seja qual for a doença, quanto antes o diagnóstico for feito e o tratamento for iniciado, maior a probabilidade de cura.

 

Material escrito por:
- Urologista - CRM 2965 RQE 218

Graduação em Medicina pela UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis – SC (1978) Residência Médica em Urologia pelo HGCR – Hospital Governador Celso Ramos (1980) Urologista membro do...