Artigos

Artigos

Por:
Publicado em 12/01/2016 - Atualizado 07/02/2019

A importância da atividade física no prevenção do câncer

A importância da atividade física no prevenção do câncer

Que a atividade física deve fazer parte de uma vida saudável, todo mundo já sabe. Mas o quanto ela beneficia o organismo é realmente de conhecimento de todos? Independente da resposta, o que importa de fato é relembrar ou esclarecer o tanto que a prática de exercícios é benéfica para a prevenção de várias doenças, evitando, inclusive, o surgimento do câncer.

De acordo com dados publicados no Global Strategy on Diet, Physical Activity and Health, da Organização Mundial de Saúde (OMS), a previsão é de que até 2020 o câncer atinja cerca de 20 milhões de pessoas em todo o mundo. No Brasil, a doença já é a segunda maior causa de morte da população.

O risco do sedentarismo

Embora a herança genética seja um fator de grande relevância para o desenvolvimento do câncer, o sedentarismo e o estilo de vida irregular são fatores que têm contribuído para a incidência crescente da doença. O sobrepeso, a obesidade e os elevados percentuais de gordura centralizada estão relacionados entre 25 e 35% dos casos, aproximadamente.

A atividade física praticada regular e corretamente está relacionada à redução dos riscos de câncer em até 30%, além de ser um efetivo mecanismo no controle de peso e uma forma de preservar as funções fisiológicas e metabólicas do organismo.

Os benefícios do exercício físico

Os departamentos de saúde pública, institutos de pesquisas e organizações de combate ao câncer sugerem a prática de exercícios de intensidade moderada a vigorosa por, no mínimo, 30 minutos, duas vezes por semana. A atividade constante faz com que o organismo aproveite melhor a energia e os extratos metabólicos, e fortaleça o sistema imunológico. Dessa forma, fica mais resistente às ações dos carcinógenos.

Outra vantagem do bom condicionamento é tornar o corpo mais sensível a alterações ou modificações, o que favorece a constatação antecipada de manifestações da doença.

Os exercícios contribuem tanto para a manutenção da força muscular, quanto do bem-estar e da qualidade de vida. A atividade física diária mantém e até aumenta os níveis de energia, e, consequentemente, a disposição para os momentos de lazer.

A realização dos exercícios influencia ainda na melhora do apetite, na autoestima e na auto-percepção. Sem contar que promovem o aumento do consumo da glicose, diminuindo os níveis do carboidrato e de insulina circulantes no organismo, o que reduz a oferta de substratos às células tumorais.

Em síntese, a atividade física mostra-se preventiva ao câncer por ativar mecanismos biológicos atuantes no sistema imunológico. Porém, só é realmente eficaz quando feita com suporte de um profissional da área. O ideal é ter o acompanhamento de uma equipe multidisciplinar, pois quando é feito de modo inadequado, o exercício físico deixa de ser benéfico podendo oferecer enorme risco à saúde.

 

Material escrito por:
- Urologista - CRM 8402 RQE 4270

  Graduação em Medicina pela UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis – SC (1998) Residência Médica em Urologia pelo HGCR – Hospital Governador Celso Ramos, Florianópolis – SC...   Ver Lattes