Artigos

Artigos

Por: - Urologista - CRM 650 RQE 5273
Publicado em 24/10/2017 - Atualizado 07/02/2019

O que é prostatite?

O que é prostatite?

A prostatite se manifesta, principalmente, em homens adultos, sendo rara em pré-adolescentes. A doença inflamatória da próstata pode se desenvolver de diferentes maneiras e apresentar diversos sintomas.

O tratamento também depende do tipo de prostatite que o paciente apresenta. O urologista é o profissional adequado para esse diagnóstico e para conduzir o tratamento.

Eventualmente, pode ser preciso fazer o exame de toque retal e outros exames complementares, como o de sangue, ultrassonografia, ressonância magnética e, caso o médico julgue necessário, biopsia.

Conheça os diferentes tipos de prostatite

Prostatites bacterianas crônica e aguda

Geralmente, está relacionada a um quadro de infecção urinária difícil de tratar. É a permanência da bactéria causadora da infecção no líquido produzido pela próstata que provoca a inflamação no órgão.

Essa bactéria pode ser tanto a chamada Escherichia Coli, responsável pela maior parte dos casos de infecção urinária, quanto as menos comuns: Proteus, Klebsiella, Enterobacter, Pseudomonas e Serratia.

Mesmo que seja difícil de acontecer, há casos em que dois ou mais tipos de bactérias possam ser as causadoras das prostatites bacterianas crônica e aguda. Na maior parte das vezes, um micro-organismo, sozinho, provoca a inflamação.

O(s) micro-organismo(s) chega(m) ao órgão pela ascensão de bactérias  localizadas mais abaixo, na uretra, ou pelo refluxo de urina infectada, que atinge os ductos prostáticos. Outra forma de a(s) bactéria(s) entrarem em contato com a próstata é pela corrente sanguínea.

Prostatite não bacteriana e prostatodinia

Ambas são diagnosticadas com maior frequência em homens que não detêm histórico de infecção urinária e tem causas ainda desconhecidas.

Homens com prostatite não bacteriana e a prostatodinia, geralmente, sentem:

  • dor ao urinar;
  • dificuldade em esvaziar a bexiga;
  • urgência miccional;
  • aumento da necessidade de urinar (de dia e à noite);
  • dor no púbis, no escroto, nas costas e na extremidade da uretra (orifício por onde sai a urina);
  • o jato urinário mais fraco e dificuldade em manter o jato contínuo.

Uma preocupação masculina é se a prostatite pode causar infertilidade. De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, estudos apontam que, no caso da prostatite bacteriana crônica, não há esse risco. Por outro lado, os médicos tendem a ser cautelosos em relação a essa questão. Buscar a orientação de um especialista e conversar abertamente com ele sobre o assunto é a maneira mais recomendada de sanar essa e outras dúvidas.

 

Material escrito por:
- Urologista - CRM 650 RQE 5273

Graduação em Medicina pela UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis – SC (1966) Residência Médica em Urologia Hospital Estadual Souza Aguiar, Rio de Janeiro – RJ (1968) Professor...   Ver Lattes