Artigos

Artigos

Por:
Publicado em 26/08/2015 - Atualizado 07/02/2019

Saúde sexual envolve a prevenção do câncer de próstata

Saúde sexual envolve a prevenção do câncer de próstata

Um dos símbolos da masculinidade é a capacidade de viver uma vida sexual adequada, sem sofrer com as complicações da disfunção erétil. Essa condição, popularmente conhecida como impotência sexual, é a dificuldade persistente de obter ou manter uma ereção suficiente para permitir a prática sexual.

Com o passar dos anos alguns homens começam a perceber problemas relacionados à disfunção erétil, e o receio de se tornar impotente mexe com e autoestima masculina. A próstata, glândula do aparelho reprodutor masculino, faz parte ativamente da atividade sexual, é nela, juntamente com as vesículas seminais, que o organismo produz o esperma.

Atenção com a saúde

Quando chega aos 50 anos todo homem deve iniciar a prevenção ao câncer de próstata realizando uma consulta com o médico Urologista, o exame de dosagem de PSA e o exame de toque retal, indispensável para o diagnóstico de doenças que envolvem a próstata, como o câncer. Com medo de descobrir a doença, e enfrentar problemas que envolvam a prática sexual, muitos homens ignoram os cuidados com saúde e não consultam com o médico, como se a falta de interesse impedisse o surgimento do câncer.

Tratamento depende do estágio da doença

No Brasil, de acordo com dados do INCA (Instituto Nacional de Câncer) somente em 2014 foram diagnosticados cerca de 69 mil novos casos de câncer de próstata. Segundo estudos do instituto, quando descoberto no início as chances de cura chegam a 90%, porém, depois do aparecimento dos sintomas 95% dos casos já se encontram em fase avançada e o tratamento inclui uma cirurgia chamada prostatectomia radical, que é o procedimento que retira a próstata e também as estruturas adjacentes como as vesículas seminais, linfonodos e parte da uretra, e neste caso o paciente poderá ter problemas relacionados à ereção.

Em alguns tipos de tratamentos para o câncer de próstata as fibras nervosas que rodeiam a glândula e controlam a capacidade de ereção podem ser afetadas. Diversos fatores determinam a extensão do comprometimento do aparelho reprodutor, entre eles a localização e o tamanho do tumor e o tipo de tratamento utilizado. A capacidade de recuperar o controle da função erétil também depende da idade do paciente e se já apresentava problemas de ereção antes da cirurgia. Após o tratamento será necessário o acompanhamento com o médico Urologista, ele irá determinar a conduta ideal de recuperação para cada caso.

Prevenção é a melhor escolha

Sendo assim, quanto mais cedo for diagnosticado um caso de câncer de próstata, maior as chances de tratamento e de manutenção da vida sexual normal. O homem não deve esperar sentir algo diferente para procurar um médico, pois os tumores de próstata não apresentam sintomas no início, assim não é possível saber que está desenvolvendo a doença sem a devida prevenção. Para quem tem casos de câncer de próstata na família, principalmente pais e irmãos, deve iniciar a rotina de precaução aos 40 anos.

Buscar qualidade de vida também deve ser um dos símbolos de masculinidade, a prática de atividade física regular, a alimentação saudável e os check-ups realizados com frequência irão garantir uma vida mais saudável em todos os sentidos. Para saber mais sobre a prevenção de tumores urológicos e informações sobre esse tema leia nossos artigos e visite seu médico regularmente.

 

Material escrito por:
- Urologista - CRM 5179 RQE 9107

Formado em medicina e mestre em ciências médicas pela UFSC, o Dr. Aguinel Bastian Júnior é doutor pela USP e desde sua especialização dedica-se ao estudo e tratamento onco-urológico. É membro da equipe do NeoUro – Núcleo de Estudos em Onco-urologia da Uromed.   Ver Lattes