Artigos

Artigos

Por:
Publicado em 04/01/2016 - Atualizado 07/02/2019

Sintomas do trato urinário inferior: condição é mais frequente entre os homens

Sintomas do trato urinário inferior: condição é mais frequente entre os homens

Um levantamento realizado pela Sociedade Brasileira de Urologia com dois mil homens revela que 56% deles não sabem identificar os sintomas do Trato Urinário Inferior ou LUTS (Lower Urinary Tract Symptoms) e 71% têm ou tiveram dificuldades ao urinar. Os homens foram entrevistados nas cidades de Goiânia, Porto Alegre, Recife, São Paulo e Rio de Janeiro e possuem entre 40 e 55 anos. A opção por essa faixa etária tem um motivo: os incômodos no trato urinário são comuns entre homens a partir dos 40 anos de idade.

Tanto é verdade que 65% deles relataram ter sentido mais necessidade de urinar, inclusive à noite, tendo que acordar mais vezes para ir ao banheiro, percebem que os jatos de urina são fracos, têm a sensação de que a bexiga não esvazia totalmente, mesmo depois da micção, e que essas condições atrapalham a rotina.

Sintomas do envelhecimento?

Como a idade é um fator que predispõe o aparecimento dos sintomas do LUTS, muitos homens tendem a acreditar que as condições observadas estão relacionadas apenas ao envelhecimento. Às vezes sim, considerando que a prevalência aumenta progressivamente com a idade, mas há casos em que os sintomas urinários refletem outras situações, como o aumento da próstata e alterações da bexiga. A questão é que poucos sabem disso.

Essa é outra razão para os sintomas do Trato Urinário Inferior serem mais comuns nos homens a partir dos 40 anos, as doenças da próstata, que podem causar as mesmas sensações e também surgem com a idade. Eles podem ser indicativos de vários problemas de saúde, como a hiperplasia benigna da próstata, infecções urinárias, diabetes, doenças da bexiga e do sistema nervoso.

Coisa de homem?

Embora esteja muito relacionado aos homens, o LUTS também surge nas mulheres e tem como principal condicionante a idade. Cerca de 40% das mulheres perdem urina de forma involuntária após a menopausa, que ocorre entre os 45 e 55 anos, em média. Algumas evidências também apontam que muitos dos sintomas se devem, em parte, às modificações ocasionadas pela gestação e pelo parto.

Em geral, os sintomas do Trato Urinário Inferior percebido pelas mulheres são os mesmos relatados pelos homens: maior frequência miccional, urgência para urinar, jato urinário fraco, dor durante a micção (disúria), gotejamento e incontinência urinária. E assim como acontece com eles, podem significar a existência de uma simples infecção urinária, bem como ser um sinal de doenças mais graves, como o câncer de bexiga.

Há como solucionar o LUTS, desde que o homem ou a mulher busque a ajuda do urologista assim que perceber os sintomas relacionados. Muitas vezes o que acontece é exatamente o oposto. Por considerar a perda urinária esporádica uma situação normal ou pelo constrangimento em falar do assunto, o auxílio do médico demora para ser requerido. Inverter esse comportamento depende da consciência para a importância do diagnóstico e tratamento precoce.

 

Material escrito por:
- Urologista - CRM 8402 RQE 4270

  Graduação em Medicina pela UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis – SC (1998) Residência Médica em Urologia pelo HGCR – Hospital Governador Celso Ramos, Florianópolis – SC...   Ver Lattes