Artigos

Artigos
07 de novembro de 2017

Conheça todos os tipos de câncer no rim

Conheça todos os tipos de câncer no rim

É muito comum acreditar que o câncer é uma doença que afeta a saúde de forma muito similar, independentemente do órgão do corpo em que surge. Isso, porém, é uma forma equivocada de compreender a doença.

Os tumores malignos originados em órgãos diferentes provocam doenças completamente distintas. Até mesmo dentro do mesmo órgão os tumores podem apresentar características nem um pouco semelhantes.

Existem vários tipos de câncer de rim. Isso precisa estar claro para entender melhor sobre a doença e sobre os tratamentos disponíveis.

O motivo para haver diferentes tipos de câncer é o fato de cada órgão do corpo humano ser constituído por uma variedade de células que formam tecidos (epitelial, conjuntivo, glandular, muscular, para citar alguns) com características distintas. Como um tumor pode ser originado por qualquer célula do corpo, formam-se diferentes tipos de câncer.

Entenda os tipos de câncer no rim que existem

Existem cinco tipos de câncer no rim que podem prejudicar a saúde de uma pessoa:

  1. Carcinoma Renal de Células Claras: é o que está relacionado à maior parte dos casos de tumores renais que são diagnosticados pelos onco-urologistas. Esse carcinoma, também conhecido como RCC (Renal Cell Carcinoma), surge com frequência numa parte do tecido renal (tubo contorcido proximal) que tem como função remover as impurezas do sangue. Geralmente, afeta um dos rins e não os dois simultaneamente.
  2. Carcinoma Papilar: a incidência desse tipo de câncer é menor. Ainda assim, ocupa a segunda posição no ranking dos tipos de câncer no rim mais comuns.
  3. Carcinoma Renal Cromófobo: um dos menos frequentes dentre os casos de câncer renal.
  4. Ductos Coletores: está entre os tumores renais raramente diagnosticados. Esse tipo de câncer afeta, principalmente, uma parte do rim conhecida como Tubo de Bellini.
  5. Sarcomatoides: também é um tipo raro de câncer renal. É um dos mais semelhantes ao Carcinoma Renal de Células Claras e um dos mais agressivos.

Sintomas gerais que o câncer de rim pode causar

Em geral, uma pessoa com um tumor renal em fase inicial não apresenta qualquer sintoma, mas, em tumores mais avançados, pode apresentar:

  • sangue na urina (hematúria);
  • dor abdominal;
  • dor lombar;
  • hipertensão arterial;
  • alterações do fígado;
  • elevação dos níveis de cálcio sanguíneo;
  • aumento do volume/tamanho das mamas;
  • alterações hormonais.

A existência de um sinal isolado, como sangue na urina, não significa que a pessoa está com um câncer no rim. Porém, essa manifestação não deve ser ignorada. É importante consultar um urologista para saber o que está causando o sintoma.

Como é feito o diagnóstico e o tratamento da doença

Caso haja a existência da suspeita de um tumor, o uro-oncologista pode solicitar a realização de alguns exames, como:

  • ultrassom;
  • ressonância nuclear magnética;
  • tomografia computadorizada do abdome;
  • cintilografia óssea;
  • biópsia (só em casos muito específicos).

Vale ressaltar que a maioria dos casos de câncer de rim, hoje em dia, tem seu diagnóstico feito por acaso, através de um exame de imagem, como o ultrassom ou a tomografia, solicitado por outro motivo ou como parte integrante de uma rotina de saúde.

As alternativas de tratamento, mediante a confirmação do diagnóstico de câncer, vão depender do tipo da doença e da condição geral de saúde do paciente. O médico pode sugerir que seja realizada uma:

  • nefrectomia radical: cirurgia de retirada do rim, da glândula adrenal, dos seus revestimentos e dos linfonodos regionais.
  • Nefrectomia parcial: cirurgia para remoção do tumor com preservação de parte do rim.
  • Crioterapia: é um tratamento recente em que usa-se o congelamento para eliminar o tumor.
  • Radiofrequência: que faz uso de ondas de calor para remover o tumor.

Muitos cânceres são tratados com as terapias mais conhecidas: radioterapia e quimioterapia. Porém, elas são pouco eficazes quando o câncer em questão é o de rim. Assim, em casos de câncer de rim avançado ou com metástases, existem drogas imunoterápicas recomendadas para o tratamento desses pacientes.

A probabilidade de cura do câncer de rim diagnosticado precocemente é muito elevada. Em alguns casos, passa de 90%, desde que seja feito o tratamento adequado, o mais rapidamente possível. É preciso dar atenção aos sintomas e buscar ajuda médica tão logo se perceba o primeiro sinal de que algo não vai bem. Só assim é possível preservar a saúde.