Artigos

Artigos
20 de março de 2018

Para que serve o espermograma?

Para que serve o espermograma?

O espermograma é um dos primeiros exames que o médico andrologista pede para o homem realizar quando pretende detectar uma possível infertilidade. A partir de uma amostra de sêmen, é possível observar, por exemplo, se a produção de esperma e de gametas masculinos está baixa ou normal.

É necessário que o sêmen coletado e analisado possua acima de 15 milhões de espermatozoides por mililitro (ml) de sêmen para que a amostra seja considerada normal. A existência de um número de gametas masculinos abaixo de 15 milhões é classificada como sendo baixa.

Outra análise importante que é feita é quanto à movimentação dos espermatozoides. O ideal é que pelo menos 32% ou mais dos gametas presentes no esperma estejam ativos, ou seja, locomovendo-se conforme o esperado.

O volume, o pH e outras características também são verificadas no espermograma, para determinar se a qualidade dos espermatozoides é a adequada para fertilizar o óvulo. O volume é importante para se ter uma ideia de quanto sêmen o organismo masculino está produzindo. Uma quantia considerada apropriada é de aproximadamente 2,5 ml (o suficiente para preencher meia colher de chá). O homem que produzir menos esperma do que isso pode estar com algum problema nas vesículas seminais ou na próstata, possibilidade que o médico andrologista deve investigar com maior atenção.

A saúde do esperma também pode ser comprometida pelo pH do sêmen. Abaixo de 7.1, o pH é classificado como ácido e acima de 8.0, alcalino. Nenhum desses cenários é benéfico para a evolução dos espermatozoides. O ambiente em que vivem os gametas masculinos precisa conter um pH que varie entre 7.1 e 8.0.

Em alguns exames de esperma são detectadas outras células no sêmen, como por exemplo os  leucócitos. A existência de uma quantidade elevada dessas células na amostra pode ser um indicativo de que o homem detém alguma infecção.

Orientações para o espermograma

Ao contrário do que muitas pessoas podem pensar, para fazer o espermograma há uma certa preparação. Por exemplo, o homem pode ser orientado a não ejacular cerca de três a cinco dias antes da data agendada para a coleta. Mas, também, não deve permanecer mais de duas semanas sem relações sexuais ou masturbar-se, pois isso pode resultar em uma amostra com pouca qualidade.

Não consumir qualquer bebida alcoólica antes de coletar a amostra de sêmen para o espermograma é outra das recomendações. O laboratório que fará a análise deve ser informado sobre medicamentos em uso e outros compostos. É contraindicado, ainda, utilizar qualquer tipo de lubrificante na estimulação dos genitais para a realização da coleta porque, em contato com o sêmen, o produto pode influenciar na movimentação dos gametas masculinos.