Artigos

Artigos

Por:
Publicado em 10/07/2015 - Atualizado 07/02/2019

Qualidade de vida após o tratamento do câncer de rim

Qualidade de vida após o tratamento do câncer de rim

O câncer de rim é incomum, representa somente 3% de todos os tumores. Esse tipo de câncer geralmente é descoberto ao acaso durante um exame radiológico para investigar outros sintomas. Após diagnosticada a extensão da doença, o médico irá determinar o tratamento mais adequado para o caso. Sempre que possível, a cirurgia é a primeira opção de tratamento para o câncer de rim. Entre as opções cirúrgicas estão a remoção do rim (nefrectomia radical) ou apenas a remoção do tumor com uma margem de tecido saudável, preservando o restante do rim (nefrectomia parcial).

Após a cirurgia, grande parte dos pacientes pode viver normalmente apenas com um rim, que será suficiente para manter o organismo funcionando adequadamente. Um leve grau de insuficiência renal pode ser detectado, porém nada que limite a vida do paciente ou que exija um tratamento com diálise.

Entre os fatores de risco para o surgimento do câncer de rim estão: obesidade, tabagismo, hipertensão arterial sistêmica e idade avançada. Para que o paciente tratado do câncer de rim conquiste qualidade de vida, alguns bons hábitos após a retirada do tumor precisam ser levados em consideração. Confira algumas atitudes que irão melhorar a saúde de maneira geral e evitar outras complicações.

Para manter uma vida saudável após o tratamento

Pare de fumar: Os efeitos deletérios do cigarro são conhecidos. Parar de fumar ajuda na preparação pré-operatória e pós-operatória. Largar o cigarro irá melhorar em muitos aspectos sua qualidade de vida.

Alimentação equilibrada e saudável: A obesidade á uma doença crônica que está entre os fatores de risco para o câncer e outras doenças. O excesso de peso é, na maioria dos casos, resultado de maus hábitos alimentares e falta de exercício físico. O corpo em recuperação de um câncer precisa estar bem nutrido e recebendo os alimentos adequados. A obesidade pode dificultar a técnica operatória (tornando-a mais complexa) e retardar a recuperação do tratamento cirúrgico.

Procure um nutricionista: ele será o melhor profissional para auxiliar na mudança de hábitos, irá ensinar como substituir ingredientes de maneira correta e criar um plano alimentar de acordo com a sua necessidade.

Exercite-se: A prática de atividade física não serve apenas para emagrecer. O corpo foi feito para se movimentar, com a rotina atual em que quase tudo é feito sentado, desde a locomoção em carros e o trabalho com muitas horas parado na mesma posição, cansam o corpo de uma maneira negativa. A recuperação de um tratamento oncológico pode causar fadiga e é o exercício físico um dos indicados para melhorar esse sintoma. Converse com seu médico, saiba quais são as limitações de movimento, se existirem, qual a intensidade de atividade física e não fique parado!

Acompanhamento permanente

O acompanhamento com um médico Urologista após o tratamento não tem prazo para acabar. Assim como outros tipos de tumor, o câncer de rim é silencioso. Para evitar que volte e se desenvolva novamente a realização de exames rotineiros será uma prática a ser seguida.

Quer saber mais sobre como agir caso tenha sido diagnosticado com algum tipo de câncer urológico? Acesse os artigos, ebooks e infográficos e informe-se.

 

Material escrito por:
- Urologista - CRM 5179 RQE 9107

Formado em medicina e mestre em ciências médicas pela UFSC, o Dr. Aguinel Bastian Júnior é doutor pela USP e desde sua especialização dedica-se ao estudo e tratamento onco-urológico. É membro da equipe do NeoUro – Núcleo de Estudos em Onco-urologia da Uromed.   Ver Lattes