Artigos

Artigos

Por:
Publicado em 13/03/2022

Câncer urológico: saiba quais são as idades de risco para o surgimento das doenças

Câncer urológico: saiba quais são as idades de risco para o surgimento das doenças

Assim como em diversas enfermidades, o câncer urológico também pode ser mais comum em pessoas de determinadas faixas etárias. É por isso que as campanhas de conscientização e os profissionais de saúde sempre ressaltam sobre a importância da realização de consultas médicas e exames preventivos periódicos, principalmente, a partir de algumas idades. 

O objetivo é sempre o mesmo: com todo esse cuidado, é possível manter uma vida saudável. Porém, caso o câncer apareça, o diagnóstico precoce permite que seja feito um tratamento menos agressivo e com maiores chances de cura. 

Estar alerta quanto aos sinais do corpo e buscar ajuda quando se identifica que algo não está bem é o primeiro passo para garantir a segurança à saúde. A auto-observação diária do organismo é uma atitude que contribui para a descoberta de algumas doenças, como os cânceres urológicos.

Quer saber mais sobre o assunto? Vamos te mostrar os detalhes neste material. Acompanhe!

Porque a idade é um fator de risco para o câncer urológico

De forma simples, é possível explicar o câncer como uma divisão errada das células. Então, quanto mais tempo vivido, maiores as chances de ter essas duplicações celulares errôneas. Por esse motivo, tanto o câncer urológico quanto os outros tipos podem ser mais comuns em pessoas com idade avançada. 

No caso do câncer de próstata, por exemplo, estudos indicam que o surgimento da doença está relacionado à ação das defesas do organismo e ao avançar da idade.

Além disso, é importante saber que cada pessoa reage ao câncer de uma maneira e é difícil prever a causa específica da neoplasia (termo técnico para câncer). Todo organismo humano tem um mecanismo natural de proteção, em que os genes agem como defensores, reprimindo constantemente a transformação das células saudáveis em malignas. Eles atuam suprimindo a divisão celular e reparando o DNA danificado. Com o envelhecimento, porém, o trabalho se torna menos preciso.

Os tipos de câncer urológico

Após entender o porquê da idade estar relacionada aos cânceres urológicos, é fundamental conhecer os tipos dessas enfermidades. Veja quais são eles:

  • Bexiga: é o mais comum entre as neoplasias que afetam o sistema urinário. Os homens acima de 60 anos estão no grupo de risco. O paciente pode sentir ardência ao urinar, incontinência urinária e sangue na urina.
  • Pelve e ureter: afeta mais os homens acima de 65 anos. A presença de sangue na urina também é um sinal de alerta, além de dores lombares, corrimento aquoso e desconfortos nas relações sexuais.
  • Pênis: pode atingir homens de qualquer idade. Contudo, a proteção é bem simples, com a limpeza adequada da região genital e prevenção contra Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs). Os sintomas são feridas e sangramentos na região.
  • Próstata: é um câncer urológico muito falado e que possui uma campanha bem conhecida, o Novembro Azul. Afinal, ele é o segundo tipo de neoplasia que mais afeta os homens brasileiros, principalmente após os 50 anos. No estágio inicial, quase não apresenta sintomas. Todavia, em fases avançadas, gera dificuldade para urinar, pouco fluxo na urina e dores ósseas, entre outros incômodos. 
  • Rins: acomete pessoas entre 50 e 70 anos, mas é mais comum em homens. Os principais sintomas são dores nas costas, sangue na urina e perda de peso.
  • Testículos: os homens jovens são os mais afetados por esse tipo de câncer, podendo aparecer já na puberdade. O paciente tem um aumento de volume nos testículos, com ou sem dor. 

A idade não é tudo: outros fatores também precisam ser analisados

Está claro que a idade é um fator de risco para o câncer urológico. No entanto, os pacientes também precisam ficar atentos a outros aspectos dos cuidados com a saúde. Confira quais são os mais importantes:

  1. Consumo excessivo de bebidas alcoólicas;
  2. Tabagismo
  3. Alimentação desequilibrada, com muito açúcar, gorduras e comidas processadas;
  4. Uso de drogas ilícitas;
  5. Má higiene das regiões íntimas;
  6. Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) não tratadas;
  7. Sedentarismo.

É preciso ter atenção especial à hereditariedade. No câncer de próstata, por exemplo, os exames preventivos são recomendados a partir dos 50 anos. Todavia, para homens que possuem histórico da doença na família, principalmente quando ela acometeu o pai ou os irmãos, a orientação é iniciar os testes aos 40 anos. 

Qual a dica mais importante quando o assunto é câncer urológico?

Após receber todas essas informações sobre o câncer urológico, você deve estar se perguntando: por onde começar os cuidados?

A resposta para isso é a dica mais preciosa: realizar consultas médicas regulares e os exames prescritos pelo especialista. 

Como já mencionado, os testes preventivos têm como função detectar o câncer em estágios iniciais, quando ele é mais fácil de tratar e ter chances de cura. Além disso, também pode identificar problemas que, com o tempo, podem se transformar em tumores malignos. 

Comece a se cuidar!

Você gostou das orientações que reunimos neste material? Esperamos que, com elas, você consiga se cuidar mais e se proteger de doenças, desde o câncer urológico até diversas outras enfermidades.

Para conhecer outras dicas como essas, que irão te ajudar nos cuidados diários, é só nos seguir nas redes sociais. Sempre publicamos conteúdos relevantes sobre diversos assuntos da área da saúde.

Estamos no Instagram e no Facebook.

 

Material escrito por:
- Urologista - CRM 5179 RQE 9107

Formado em medicina e mestre em ciências médicas pela UFSC, o Dr. Aguinel Bastian Júnior é doutor pela USP e desde sua especialização dedica-se ao estudo e tratamento onco-urológico. É membro da equipe do NeoUro – Núcleo de Estudos em Onco-urologia da Uromed.   Ver Lattes