Artigos

Artigos

Por:
Publicado em 18/08/2021

Glândulas de Tyson desaparecem com o tempo?

Glândulas de Tyson desaparecem com o tempo?

Muitos homens desejam saber se as Glândulas de Tyson desaparecem com o tempo, sem entender realmente o que são essas estruturas e qual a sua função para a saúde masculina.

Elas estão presentes no pênis desde o nascimento e podem não ser visíveis quando o órgão não está ereto. Há casos, ainda, em que mesmo com a ereção não é possível vê-las. Mas, para alguns pacientes, elas são aparentes, o que pode gerar desconfortos e constrangimentos durante as atividades sexuais.

Continue lendo para saber mais sobre a Glândulas de Tyson, compreendendo a sua função no corpo e vendo se elas desaparecem com o tempo ou não.

O que são Glândulas de Tyson?

As Glândulas de Tyson, também chamadas de coroa perolada ou pápulas perláceas penianas, são estruturas do pênis responsáveis pela produção de um líquido lubrificante, o que facilita a penetração durante as relações sexuais. Além disso, elas também atuam na proteção da glande. Normalmente, elas se tornam visíveis para os homens após a puberdade, parecendo pequenas espinhas ou bolinhas esbranquiçadas.

O período de aparecimento pode variar, mas de 14% a 48% dos homens na idade pós-puberal têm essa condição. Ela é mais comum entre os 20 e 30 anos e em homens negros que não são circuncidados.

O tamanho das lesões pode variar, mas, quanto maiores, mais causam constrangimentos, uma vez que podem ser confundidas com sintomas de infecções sexualmente transmissíveis ou outros problemas no órgão.

Coroa perolada ou infecção sexualmente transmissível?

É importante frisar que nem todo o aparecimento de bolinhas esbranquiçadas na glande peniana são as Glândulas de Tyson. Essa condição pode estar relacionada com infecções sexualmente transmissíveis (IST), por isso, ao notar essa mudança no corpo, é importante procurar por um urologista para fazer a análise.

Como já falado, a primeira manifestação da coroa perolada pode ocorrer durante a puberdade. Nesses casos, quando o paciente ainda não iniciou as suas atividades sexuais, o diagnóstico é facilitado. Mas, quando há uma vida sexual ativa, é preciso ter atenção extra.

Apesar de muitas ISTs serem silenciosas, algumas são acompanhadas de sintomas, como:

  • corrimentos;

  • dor pélvica e

  • aparecimento de feridas, bolhas ou verrugas, tanto no pênis quanto em outras partes do corpo.

Por isso, se você notou o aparecimento de bolhas brancas na sua glande após uma relação sem proteção, é essencial procurar um médico para fazer o diagnóstico e iniciar o tratamento o mais cedo possível.

As Glândulas de Tyson desaparecem com o tempo?

Agora que você já sabe mais sobre essa estrutura, podemos responder se as Glândulas de Tyson desaparecem com o tempo ou não. Como elas são estruturas do corpo, não há o desaparecimento com o passar dos anos. O que ocorre é que, com a idade, as lesões vão diminuindo, podendo se tornar imperceptíveis.

Mas, nos casos onde as bolinhas são maiores e essa condição traz constrangimentos para o homem, é possível realizar um tratamento que visa removê-las. Existem muitas formas de fazer isso, confira as principais:

Crioterapia

A crioterapia consiste na aplicação de substâncias que são muito geladas, como o nitrogênio que, em seu estado natural, alcança até -209 ºC. De forma controlada e muito cuidadosa, o urologista aplica o líquido nas lesões penianas, o que fazem-nas congelar e cair. Para evitar desconfortos, é feita a anestesia local.

Eletrodissecação

A eletrodissecação é uma técnica muito utilizada para a remoção de tumores ou outras lesões no corpo e também pode ser aplicada para a remoção das Glândulas de Tyson. Esse procedimento usa uma corrente elétrica, que consegue interagir com o tecido e removê-lo por completo.

Shaving

Outra forma de remover as bolinhas é por meio do corte, que pode ocorrer com uma lâmina de bisturi ou uma tesoura bem fina. A anestesia local é feita para evitar qualquer tipo de dor ou desconforto durante o procedimento.

Também pode ocorrer com um equipamento chamado cureta, nesse caso, o procedimento é chamado de curetagem.

Ablação por laser

A ablação por laser de CO2 também é uma opção válida. Assim como o nome já sugere, essa técnica utiliza raios de laser que são colocados em cima das glândulas, o que as esquenta e as fazem desaparecer.

Além de todas essas, outra opção é o uso de um medicamento próprio para a remoção de verrugas ou outros tipos de lesão.

A remoção das Glândulas de Tyson é recomendada?

Muitos homens, após saberem que as Glândulas de Tyson não desaparecem com o tempo, se questionam se o tratamento para a remoção dessas estruturas é realmente o mais indicado. Não é possível dar uma recomendação sem fazer uma análise geral do caso, mas, como todo procedimento, os citados acima contam com riscos.

O paciente pode ficar com uma cicatriz na área ou ainda perder a sensibilidade de uma parte da glande, o que é importante para o prazer masculino. Nós recomendamos que essa decisão seja tomada com um urologista de confiança, que irá auxiliar você a pesar os pontos positivos e negativos.

Além disso, vale ressaltar que o urologista também deve ser procurado para avaliar o aparecimento das bolinhas, que podem ser uma consequência de infecções sexuais transmissíveis ou outras patologias.

Se você gostou desse conteúdo e deseja saber mais sobre a saúde masculina, nos siga no Instagram e Facebook. Lá falamos sobre doenças e damos dicas sobre a saúde de forma geral.

 

Material escrito por:
- Urologista - CRM 8402 RQE 4270

Formado em medicina pela UFSC, o Dr. Luís Felipe Piovesan é especialista em urologia pela Fundació Puigvert, Barcelona, e doutor em urologia pela USP. É coordenador científico do Hospital Governador Celso Ramos e foi vice-presidente da Sociedade Brasileira de Urologia, secção SC. Seus principais interesses são a urologia oncológica e tumores urológicos.   Ver Lattes