Artigos

Artigos

Por: - Urologista - CRM/SC 12492 RQE 10675
Publicado em 10/05/2017 - Atualizado 07/02/2019

Perguntas e respostas sobre o câncer de rim

Perguntas e respostas sobre o câncer de rim

O câncer de rim é mais comum entre os 50 e 70 anos e geralmente é descoberto ao acaso após exames de rotina ou realizados por outros motivos. Não há uma razão específica para o aparecimento do câncer renal. Entretanto, algumas condições favorecem o desenvolvimento da doença.

Selecionamos algumas perguntas e respostas referentes aos principais questionamentos sobre o câncer de rim para ajudar na compreensão da doença.

Principais dúvidas sobre câncer de rim

Quais são os sintomas do câncer de rim?

A grande maioria dos tumores renais não apresenta sintomas na fases inicial. Entretanto, em estágios mais avançados, percebe-se:

  • sangue na urina (hematúria);
  • dor lombar ou no flanco;
  • aumento de volume no abdome;
  • perda de peso;
  • cansaço;
  • febre.

Como é feito o diagnóstico da doença?

Exames de imagem sempre estão indicados após suspeita de um câncer renal. Geralmente o passo inicial é a ultrassonografia. Depois, torna-se imperativo um estudo aprimorado com tomografia computadorizada e, eventualmente, ressonância nuclear magnética. Estes exames têm o objetivo de averiguar com detalhes o tamanho e localização do tumor, a anatomia renal, sua relação com outros órgãos e estruturas, e a possibilidade da presença de doença à distância (metástase).

Todo tumor renal é maligno?

Nem toda lesão renal sólida (nódulo renal) é um tumor maligno, entretanto, nenhum exame de imagem (como tomografia computadorizada ou ressonância magnética) é capaz de diferenciar com precisão se uma lesão é maligna ou benigna, sendo esse diagnóstico definitivo feito geralmente após a remoção cirúrgica da lesão. Entretanto, o tamanho do nódulo pode dar algumas pistas: quanto maior seu diâmetro, maior o risco de ser maligno e também mais agressivo.

Como são tratados os tumores nos rins?

Grande parte dos tumores renais é resistente à radioterapia ou à quimioterapia. Assim, o tratamento inicial é a remoção cirúrgica da lesão, na maioria dos casos (principalmente naqueles cuja doença não atingiu outros órgãos). A cirurgia pode ser uma nefrectomia radical (remoção do rim por completo, com a gordura que o reveste) ou nefrectomia parcial (remoção somente da parte doente do rim).

O que causa os tumores renais?

Até o momento, não existe um fator causal identificado para o surgimento de um tumor renal. A imensa maioria dos tumores renais ocorre como uma fatalidade, ao acaso (chamado carcinoma de células renais [CCR] esporádico). Entretanto, em alguns casos podem ser identificados como um CCR familiar (ou hereditário), principalmente em pacientes que tiveram dois parentes de primeiro grau com história de CCR, ou com diagnóstico do tumor antes dos 50 anos, ou que apresentem tumores múltiplos e bilaterais, ou ainda naqueles com história familiar conhecida de alguma doença genética relacionada (como a Síndrome de von Hippel-Lindau, HPRCC, HLRCC e Síndrome de Birt-Hogg-Dubé).

Quais os fatores de risco?

Sabemos que alguns fatores predispõem o paciente ao diagnóstico de um tumor renal:

  • idade avançada;
  • tabagismo (o risco diminui quando o paciente para de fumar);
  • obesidade;
  • hipertensão arterial sistêmica (pressão alta);
  • insuficiência renal crônica em hemodiálise por longo tempo;
  • história de doenças genéticas hereditárias relacionadas com tumores renais conhecidas na família.

Que cuidados diminuem o risco de ter um tumor renal?

As medidas mais efetivas para reduzir o risco de ter um tumor renal são:

  • não fumar;
  • ter uma dieta saudável, rica em frutas, verduras e legumes;
  • combater a obesidade;
  • realizar atividades físicas regulares;
  • controlar a pressão arterial;
  • evitar a exposição a agentes carcinogênicos.

O câncer de rim é uma doença que tem tratamento e boas possibilidades de cura na maioria dos casos, quando é dada a ela a devida atenção. Ao menor sinal de suspeita, é prudente consultar o urologista. É melhor ter a saúde sempre em dia.

O grupo que atua exclusivamente na área de uro-oncologia da Uromed, composto pelos Dr. Aguinel Bastian, Luís Felipe Piovesan e Ricardo Kupka, realizam o tratamento e seguimento para todos os tipos de neoplasias renais e estão à sua disposição para atendê-los.

Fonte: //neouro.com.br/perguntas-frequentes/as-perguntas-mais-comuns-para-cancer-de-rim/

//uromed.com.br/perguntas-e-respostas/o-que-e-cancer-de-rim/

 

Material escrito por:
- Urologista - CRM/SC 12492 RQE 10675

Dr. Ricardo Kupka é formado em medicina pela UFSC. Especialista em urologia e cirurgia geral no Hospital Governador Celso Ramos. Realizou fellowship em Uro-Oncologia pela USP e Hospital Sírio Libanês, e o doutorado em Urologia na USP. É membro da NeuUro - Núcleo de Estudos em Onco-urologia da Uromed. Seus principais interesses são urologia oncológica e tumores urológicos.   Ver Lattes