Artigos

Artigos
04 de junho de 2018

O que é um adenocarcinoma de próstata?

O que é um adenocarcinoma de próstata?

O adenocarcinoma de próstata é um tipo de câncer de próstata, frequentemente enfrentado pelos homens. Embora tenha seu desenvolvimento de forma lenta, na maioria dos casos, a doença é capaz de se espalhar rapidamente. Por isso, é tão importante que os homens estejam sempre atentos à sua saúde e visitem um urologista regularmente, já que quanto antes é feito o diagnóstico, melhor será a resposta aodo tratamento.

O que é adenocarcinoma de próstata?

A próstata é uma glândula presente no organismo masculino e responsabiliza-se pela produção de uma parte do líquido seminal, que tem a função de proteger e nutrir os espermatozóides. Por sua vez, a próstata é composta por diversos tipos de células e o câncer que acomete essa glândula, geralmente, se origina nas células responsáveis pela produção do líquido seminal.

 

Chamamos de adenocarcinoma de próstata o tipo de câncer de próstata que ocorre nas células glandulares. Segundo a classificação médica, o câncer de próstata é classificado em 5 graus, ao que é denominado a pontuação de Gleason.

Fatores de risco

Embora não haja uma causa exata para o desenvolvimento de um adenocarcinoma de próstata, a avaliação médica indica os fatores de riscos como relevantes para que as células da próstata tornem-se cancerígenas. São eles:

 

  • após os 50 anos o risco aumenta;
  • o histórico familiar de diagnóstico de adenocarcinoma de próstata;
  • alterações genéticas hereditárias;
  • dieta alimentar baseada em consumo exagerado de laticínios ricos em gordura e carne vermelha;
  • homens obesos possuem mais chances de desenvolver o adenocarcinoma mais agressivo;

Sintomas do adenocarcinoma de próstata

O adenocarcinoma de próstata raramente promove algum sintoma quando está em estágio inicial. No entanto, ao avançar seus estágios, os seguintes sintomas podem aparecer:

 

  • impotência sexual;
  • líquido seminal com sangue;
  • micção frequente durante o dia e noite, acompanhada de dor ou ardência;
  • fluxo urinário fraco ou interrompido;
  • dormência e/ou fraqueza nos pés e pernas;
  • falta de controle da bexiga ou intestino;

 

Assim, à medida que o câncer se estende em seus estágios, outros sintomas podem vir à tona. Dessa forma, o surgimento de sintomas como dores nos quadris, ombros, coxas e costas, em decorrência da pressão que o tumor causa na medula espinhal, podem se fazer presentes. No entanto, é necessário o acompanhamento médico para que esses sintomas não sejam confundidos com outros problemas de saúde.

Tratamento

Ao reconhecer os sintomas e procurar ajuda de um especialista, alguns tratamentos serão recomendados segundo a consideração de vários fatores, como o estado geral da saúde e a idade do paciente. Assim, também será importante que o médico explique os efeitos colaterais de cada terapia, assim como o estadiamento da doença e as chances de cura. As opções de tratamento consistem em:

 

  • criocirurgia;
  • terapia alvo;
  • conduta expectante;
  • hormonioterapia;
  • radioterapia;
  • quimioterapia;
  • cirurgia;
  • vacinas.

 

Prevenção

Para que os homens possam se prevenir desse tipo de câncer, é necessário basear-se em uma dieta rica em legumes, frutas, verduras e cereais integrais e pobre em gorduras. Além dos hábitos alimentares, é importante praticar exercícios físicos regularmente, assim como recomenda-se diminuir a quantidade de álcool e evitar o tabagismo, se for o caso do paciente.

 

Acima de tudo, é imprescindível o acompanhamento médico regular, que poderá avaliar e diagnosticar qual o tratamento indicado para cada situação, considerando os hábitos diários e histórico do paciente. Quanto mais cedo a doença for diagnosticada maiores as possibilidades de tratamento.