Artigos

Artigos

Por:
Publicado em 01/06/2020 - Atualizado 30/06/2020

Saúde do idoso: conheça a urogeriatria

Saúde do idoso: conheça a urogeriatria

A expectativa de vida dos brasileiros vem aumentando a cada ano. Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a expectativa para as mulheres era de 79,31 anos, enquanto para o homem, 72,18. Em 2018, a média chegou a 76,3 anos.

Ouça este conteúdo:

 

Mas, diferentemente de alguns anos atrás, em que a chegada da velhice representava pouca perspectiva futura, hoje em dia os idosos estão cada vez mais ativos, desfrutando dos avanços da medicina.

Esse crescimento representa uma importante conquista social, devido às melhorias nas condições de vida da população, bem como a ampliação de serviços de saúde, incluindo tratamentos preventivos e terapêuticos, como é o caso da urogeriatria. Esta área da urologia é dedicada aos cuidados do aparelho urinário dos idosos e idosas.

Dados levantados pelo Ministério da Saúde mostram que o perfil epidemiológico da população idosa é caracterizado pelo predomínio de doenças crônicas e agudização dessas condições. Ou seja, a maioria dos idosos é portadora de disfunções orgânicas, mas isso não significa limitação das atividades, ou restrição de participações sociais.

Por isso, é necessário ressaltar a importância da urogeriatria, pois quando se trata da atenção à saúde da pessoa idosa, o principal objetivo é a manutenção da qualidade de vida, para que os indivíduos possam usufruir da própria autonomia física e psíquica, juntamente aos demais familiares.

Daí a importância da atenção preventiva à saúde do idoso, uma vez que esses cuidados podem evitar o agravamento de doenças crônicas e outras complicações, além de contribuir para o aumento da expectativa de vida.

O que é urogeriatria?

Cuidar da saúde do idoso é algo que demanda conhecimentos interdisciplinares, tendo como base o perfil do gerontólogo, que é o profissional capacitado para apreender o envelhecimento não somente como um processo biológico, mas também histórico e social.

A urogeriatria, portanto, é uma área que encontra a urologia e a geriatria clínica, para oferecer tratamento especializado às alterações do trato urinário que acometem as pessoas idosas. Por isso, o profissional deve ter experiência nos dois campos.

Ou seja, o foco é abordar tratamentos preventivos nos órgãos genitais masculinos e em todo o aparelho urinário feminino e masculino, além de oferecer tratamentos clínicos e cirúrgicos às doenças que acometem a população com mais de 60 anos.

Nesse sentido, a urogeriatria trata diversos tipos de complicações e doenças em idosos, em especial as enfermidades relacionadas à saúde renal, urinária e sexual dos idosos. Abaixo, confira algumas doenças revisadas pelo urogeriatra:

Infecção urinária de repetição

A infecção urinária é uma patologia que pode atingir ambos os sexos, causada por contaminação de agentes agressores, que pode se manifestar em quadros clínicos simples ou isolados que podem se agravar.

O tratamento para infecção urinária consiste na erradicação das bactérias presentes na urina, feito com a ação de agentes bactericidas ou antibióticos prescritos pelo médico, em conjunto com a correção de processos que possam aumentar a predisposição aos infectores.

Incontinência urinária

A incontinência urinária é um dos problemas mais comuns na população idosa. Muito disso, deve-se ao próprio desgaste físico funcional do corpo e da mente, que diminui as respostas fisiológicas do corpo, algo normal durante o envelhecimento humano.

A incontinência urinária é mais frequente no sexo feminino e, embora não leve a uma diminuição da expectativa de vida, a doença compromete o relacionamento dos idosos, resultando em isolamento social e alterações de humor.

O problema pode ter origem de esforço, conhecida como incontinência urinária de esforço (IUE), ou urgência (IUU). Há, ainda, uma associação das duas condições, chamada de incontinência urinária mista (IUM).

Câncer de próstata

O câncer de próstata é a segunda doença mais comum nos homens em todo o mundo. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o Brasil registrou mais de 68.220 casos em 2018, com maior incidência em idosos com mais de 65 anos.

É importante fazer o diagnóstico precoce do câncer de próstata, para o tratamento mais efetivo da doença, com possibilidade de aumentar a expectativa de vida do paciente.

Quando procurar um urogeriatra?

Muitas pessoas têm dúvidas de quando entrar em contato com o urogeriatra. A recomendação é realizar acompanhamentos regulares. Assim, o especialista poderá acompanhar a saúde urológica, antes que uma doença se desenvolva. Como a saúde do idoso é mais fragilizada, uma simples infecção urinária pode gerar graves complicações, evoluindo para um quadro de infecção geral se não for diagnosticada e tratada a tempo.  

Entre os sinais que indicam a necessidade de consultar o urogeriatra estão: o incômodo ao urinar, dores nos rins ou pênis. Neste caso, os sintomas indicam que alguma doença está avançando, não adie a busca pelo especialista. 

A Uromed conta com uma equipe especializada em urogeriatria. Conheça o currículo do Dr. Waltamir Horn Hulse, urogeriatra da Uromed em Florianópolis e entre em contato pelo telefone para tirar dúvidas!

 

Material escrito por:
- Urologista - CRM 4265 RQE 1147

Diretor Técnico na Uromed, o Dr. Waltamir Horn Hülse é formado em medicina pela UFSC e especialista em urologia pelo Hospital Governador Celso Ramos. É membro da Sociedade Brasileira de Urologia, da Associação Brasileira do Assoalho Pélvico e da International Continence Society Seus principais interesses são a uroginecologia e urologia feminina.