Artigos

Artigos

Por: - Urologista - CRM 650 RQE 5273
Publicado em 12/09/2017 - Atualizado 07/02/2019

Infecção urinária: conheça as disfunções miccionais mais frequentes na infância

Infecção urinária: conheça as disfunções miccionais mais frequentes na infância

A infecção urinária é uma das doenças que mais afeta as crianças. Os meninos, geralmente, são os primeiros a sofrer com o problema. Muitos são diagnosticados já no primeiro mês de vida e estão mais suscetíveis a desenvolvê-la enquanto ainda são bebês. Em contrapartida, em crianças maiores, com quatro a sete anos de idade, o maior número de casos registrados é entre as meninas.

Nos recém-nascidos, os únicos sinais que permitem identificar a infecção urinária são sintomas como icterícia prolongada, vômito, alterações na cor da pele, odor e mudanças no volume do xixi.

A incidência da infecção urinária entre as crianças em fase pré-escolar está relacionada a um distúrbio de micção. Esse é um quadro que comumentemente é ocasionado pelo desfralde antecipado ou pelo pouco controle do esfíncter que as crianças têm nos primeiros anos de vida. Nos meninos, ele ainda pode ser provocado pela fimose. A condição dificulta a eliminação de urina, o que é um fator desencadeante da doença.

Crianças um pouco maiores já conseguem expressar o que estão sentindo, ou então, é mais fácil reconhecer, nelas, mudanças de comportamento que indicam a existência de algum problema. Em geral, crianças maiores acometidas pela infecção urinária sentem dor ou demonstram dificuldade para urinar e apresentam uma incontinência urinária, principalmente no período noturno.

Os escapes de urina que ocorrem à noite também podem estar associados à enurese noturna. A  perda involuntária de urina durante o sono, em alguns casos, pode estar relacionada com as demais disfunções miccionais. Por isso, a avaliação de uma criança que apresenta algum dos sintomas ligados a problemas no trato urinário precisa ser feita de forma detalhada por um urologista.

O especialista é o mais indicado para orientar quanto aos cuidados necessários e prescrever um tratamento adequado. Dependendo do caso, outros profissionais da saúde, como um fisioterapeuta, podem ser incluídos no processo de recuperação das disfunções miccionais que atingem as crianças.

O motivo para elas serem tão vulneráveis a esse tipo de problema de saúde deve-se, em parte, ao fato de seus órgãos e funções ainda estarem se desenvolvendo. Por esta razão, também são mais suscetíveis à entrada e proliferação de micro-organismos nocivos ao corpo.

Como evitar quadros de infecção urinária e de outras disfunções

Algumas dicas para evitar quadros de infecção urinária são:

  • incentivá-las a ingerir muito líquido, o que mantém o trato urinário em atividade;
  • estimulá-las a consumir alimentos que contenham grande quantidade de fibra;
  • instigá-las a urinar a cada três horas;
  • ensiná-las a higienizar-se de maneira correta.

 

Material escrito por:
- Urologista - CRM 650 RQE 5273

Formado em medicina pela UFSC e especialista em urologia Hospital Estadual Souza Aguiar, o Dr. Reginaldo Oliveira é professor de urologia desde 1969. Já foi presidente da Sociedade Brasileira de Urologia, secção SC. Seus principais interesses são a uroneurologia e disfunções miccionais.   Ver Lattes