Artigos

Artigos

Por:
Publicado em 05/06/2019

Saúde do homem: A partir dos 50 anos o cuidado deve aumentar

Saúde do homem: A partir dos 50 anos o cuidado deve aumentar

Todos vamos envelhecer um dia. Não há remédio que possa mudar esse fato. Contudo, devemos tomar alguns cuidados durante o processo de envelhecimento, para alcançar a, tão almejada, qualidade de vida e poder desfrutar de bons anos.

Tanto o homem quanto a mulher precisam atentar-se às particularidades de cada organismo, por isso, vamos conhecer alguns aspectos relacionados à saúde do homem.

Ouça este conteúdo:

Os principais cuidados com a saúde do homem

Com o passar dos anos, o organismo tende a diminuir o número e a produção de células. Essas estruturas microscópicas que formam a pele, o sistema digestivo, o sangue, os ossos e o cérebro acabam diminuindo a capacidade de renovação, o que afeta diretamente a saúde do homem.

A produção de hormônios é desacelerada, o sistema reprodutor também envelhece, há perda de massa muscular e densidade óssea. Além disso, após os 50 anos, o organismo fica mais suscetível a certos tipos de doenças, o que pode prejudicar a qualidade de vida.

Por isso, consultar um médico especializado na saúde do homem, como os urologistas, que poderão acompanhar de perto as condições do organismo, além de realizar exames e tratamentos preventivos.

Entre os principais cuidados com a saúde do homem, podemos destacar:

  • Saúde coronária: com o envelhecimento, o coração tende a se tornar menos eficiente. Como consequência, a energia e a resistência irá diminuir, enquanto o coração precisa se esforçar mais. É necessário ter um cuidado especial com o coração, já que o infarto é a maior causa de óbitos no Brasil.
  • Saúde renal: assim como o coração, os rins também sofrem uma diminuição da sua capacidade com o passar dos anos.  Eles não purificam tão rapidamente os resíduos e os medicamentos que se encontram no organismo, e não ajudam o corpo a lidar de forma tão eficaz com a desidratação. Além disso, homens com mais de 50 anos têm mais chances de desenvolver problemas urológicos, incluindo câncer nos rins, câncer de próstata e câncer na bexiga.
  • Saúde sexual: a baixa produção de hormônios também afeta a saúde do homem. Com o passar dos anos e a menor produção de espermatozoides, o tempo de resposta sexual pode diminuir, mas não o impulso pode haver uma menor produção de espermatozóides, diminuição da libido e da qualidade da ereção. É possível que alguns homens sofram de problemas que possam ser causas de disfunção erétil como a hipertensão e o diabetes.causas relacionadas a dificuldades na ereção e hipertensão. Neste caso, é importante buscar um andrologista, especialista na saúde reprodutiva  e sexual masculina. 

Hábitos que contribuem para a saúde do homem

Culturalmente, os homens procuram menos os serviços de saúde que as mulheres. Isso porque as meninas são incentivadas a cuidarem da saúde íntima desde a primeira menstruação. Enquanto isso, os meninos não têm esse marco que conduz ao hábito, e passam para a idade adulta sem um acompanhamento constante. Por esse motivo, cuidados com a saúde do homem devem ser redobrados.

A falta de contato com profissionais da saúde pode gerar ainda mais insegurança para os homens, que ainda têm preconceitos com muitos procedimentos, em especial, o exame de toque retal. Sendo assim, o primeiro hábito que contribui com a melhora da saúde do homem é visitar mais o médico, especialmente, o urologista.

Os homens com mais de 50 anos também estão mais propensos a desenvolver câncer de próstata. E é importante estar sempre atento, uma vez que a doença, em muitos casos, não manifesta sintomas. Além do exame de toque, a saúde do homem também é avaliada a partir de exames de sangue, como o PSA.

Para quem já teve casos de câncer de próstata na família, principalmente, parentes de primeiro grau (pais ou irmãos), é recomendável iniciar o tratamento junto ao urologista aos 40 anos. O câncer de próstata atinge cerca de 50% dos homens com idade avançada, mas, se diagnosticado precocemente, há boas chances de cura.

A saúde do homem também pode ser melhorada com hábitos simples, mas que fazem toda a diferença, como, por exemplo:

  • Manter uma alimentação equilibrada e saudável;
  • Evitar o abuso de álcool e drogas;
  • Não fumar;
  • Praticar exercícios físicos regularmente;
  • Se necessário, ingerir suplementos vitamínicos (sob recomendação médica);
  • Ter bons momentos de sono, relaxamento e lazer;
  • Manter-se bem hidratado.

A qualidade de vida é tão importante que o Ministério da Saúde, ao lado da Secretaria de Atenção à Saúde, criou um documento voltado especialmente para os homens. Além de pontuar os hábitos apresentados acima, a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem traz uma série de diretrizes e recomendações que devem ser adotadas pelos brasileiros, para cuidar de suas vulnerabilidade e promover ações em prol do bem-estar masculino.

Receba dicas para cuidar da sua saúde urológica, diretamente na sua rede social favorita. Siga nosso Facebook e Instagram!

 

Material escrito por:
- Urologista - CRM 8402 RQE 4270

Formado em medicina pela UFSC, o Dr. Luís Felipe Piovesan é especialista em urologia pela Fundació Puigvert, Barcelona, e doutor em urologia pela USP. É coordenador científico do Hospital Governador Celso Ramos e foi vice-presidente da Sociedade Brasileira de Urologia, secção SC. Seus principais interesses são a urologia oncológica e tumores urológicos.   Ver Lattes